Um sonho vivido e outro lembrado
Escrito por Regine Wilstom

Quem foi que disse que saudade não é uma coisa boa? Eu digo que sim. Ás vezes a saudade é a única confirmação que pessoas e situações realmente existiram.

Clique AQUI para ler o texto na íntegra

 

 

Aos amigos de hoje e sempre!

Escrito por Lilian Evangelista

Outro dia no face descobri este aplicativo em que se coloca fotos dos seus amigos, e mais do que depressa fui adicionando um a um para ver como ficava. O resultado ficou bem legal, um mosaico de carinhas no seu melhor ângulo

Clique AQUI para ler o texto na íntegra

 

A dor de uma tragédia Imprimir E-mail
Escrito por VADO   
Sex, 15 de Janeiro de 2010 00:00

Nestes últimos dias ao ver as reportagens sobre o terremoto no Haiti, não há como não se emocionar. A dor e o sofrimento de pessoas que, normalmente, já sofrem com a pobreza, nos torna mais sensíveis com a vida humana.

 

Homens experientes de grupos de resgates se emocionam ao tirarem, com vida, um bebê dos escombros.

 

Repórter acostumado com tragédias não consegue terminar a reportagem ao ouvir o choro e o grito de dor de uma criança presa em meio a devastação.

 

O mundo se mobiliza, ajuda chega de todos os cantos.

 

A miséria de um país estampada nos jornais de todo o mundo.

 

Não há como não se emocionar.

 

Num país onde o número de órfãos já era um dos maiores do mundo devido a tantos conflitos e violência, aumenta com milhares de mortes.

 

Ver crianças machucadas, tristes e com fome dói mais do que o ver a morte daqueles que lutavam pela paz neste país devastado.

 

Não há como não se emocionar.

 

A mulher que viveu a vida lutando pela vida, pelas crianças, morre levando a esperança a um país desesperado.

 

Ver este tipo de situação nos leva a valorizar ainda mais a nossa vida.

 

Valorizar o que temos.

 

Valorizar o lugar onde vivemos.

 

Não há como não se emocionar.

 

Seres humanos em meio a corpos lutando por um copo de água.

 

Pessoas que no meio da tragédia não perdem a fé.

 

Orações são ouvidas nos meios da destruição.

 

Junto com este abalo sísmico, o mundo se abalou.

 

No meio de escombros, cruzes...

 

Em cada edifício caído, tristezas...

 

Em cada pessoa que vaga sem rumo, o sofrimento  e a dor.

 

A tristeza repentina, vem mais rápida do que a própria tragédia que a causou.

 

A destruição amarga, destrói também corações.

 

A morte no meio do sofrimento do povo.

 

Ruínas como um fim de guerra.

 

Esse povo miserável mas forte se entristece.

 

O sangue quente latino se congela.

 

O mundo todo sente a dor causada por este monstro destruidor.

 

Não há como não se emocionar

 

 

 

Clique AQUI para ler alguns poemas meus

Clique AQUI para ler outros textos meus

Cliquei AQUI para ler textos de outros autores

 
 

Livro: Refletir... e Viver" Clique na imagem para comprar

Compre Livros, DVD´s, Informática e muito mais!

Escolha a loja abaixo e clique na imagem

 

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.