O bem e o mal

Escrito por Lilian Evangelista

Hoje li um texto do evangelho que fala sobre o joio e o trigo, onde dizia que ambos crescem juntos, não se deve arrancar o joio do trigo, porque se corre o risco de também arrancar o trigo.

Clique AQUI para ler o texto na íntegra

 

O que sou e sinto
Escrito por Regine Wilstom

O cabelo vou mudando,

As roupas vou trocando,

Na faculdade estudando,

No emprego trabalhando,

Clique AQUI para ler o texto na íntegra

 

 

Não é obrigação estar feliz Imprimir E-mail
Seg, 30 de Julho de 2012 00:00

 

A felicidade não deve ser uma lei que devemos cumprir e sim uma sensação, um estado de paz que devemos nos permitir.

Nota da Autora: Ao assistir "Na Moral" com Pedro Bial, na última quinta-feira (27), fiquei pensando e repensando em ideias, valores, conceitos que ora gostaria de compartilhar com vocês.

É obrigação ser feliz?  O que é felicidade? De onde, para onde, por que, para quê? Você é feliz, ou está feliz? Receio que tenha uma linha tênue que separa uma coisa da outra.

Concordo quando dizem que felicidade é um estado de espírito e não uma permanência, assim como a raiva, a tristeza e outros sensações mais. Essa ideia de que a sociedade, principalmente a "virtual" nos obriga a sermos pessoas felizes sem motivo, sentido, razão me aborrece profundamente. Porque se uma pessoa posta constantemente frases tristes no twitter ou facebook, ela necessariamente é uma pessoa chata, mal humorada, de mal com a vida. Por que esse vício, ou por assim dizer essa espécie de obrigação que devemos ler e postar somente coisas felizes? E se não estivermos felizes, devemos mentir, ignorar e fingir? Redes socias, não são redes públicas? Cada um não deveria ter o direito de postar e/ou compartilhar o que pensa, passa ou sente? (não esquecendo do querido amigo bom senso. Mas não deveriamos ser livres? Ou em algum lugar, alguma página da internet, site, link, tenha algo em letras minúsculas dizendo: "É proibido ser ou estar triste". Não, não e não. Definitivamente, isso não tem me agradado.

Tenho observado ao meu redor, uma ideia muito superficial do que é estar feliz, estar triste e principalmente ser feliz e ser uma pessoa triste. Vejam bem, existe uma distância entre essas duas situações: Ser e estar. O fato de você estar triste, não quer dizer que você é uma pessoa triste. E assim necessariamente, será que dá para entender?

Falo por mim e dou voz aos outros. Já vi pessos sendo excluidas por postarem links, frases, coisas deprimentes. Se as pessoas fossem menos egoístas se preocupariam em tentar ajudar e ou descobrir o motivo dessa tristeza, não ignorá-la ou criticá-la. Está escrito em algum lugar da bíblia que é proibido ficar triste? Ou pior: Tem alguma religião que prove: ficar triste é pecado? Receio que temos aqui uma sociedade que obriga pessoas a fingirem uma felicidade de ilusão. Mesmo que sofram por dentro, mesmo que se acabem em lágrimas. E qual seria o motivo de tudo isso então? Eu vou usar a minha rede social para escrever o que eu penso e sinto, ou para te agradar? A rede é minha ou sua? "Muito ajuda quem não atrapalha", acho muito fácil reclamar, difícil é ajudar. Acho mesmo que as pessoas deveriam se preocupar mais com as suas próprias vidas e deixar as vidas alheias em paz. Nunca se sabe quando nós mesmos, somos o motivo da infelicidade de alguém.

E aqui volto eu volto naquilo: ser feliz e estar feliz. Assim como disse um psicólogo no programa do Pedro Bial: "A tristeza pode ser positiva, podendo servir até como inspiração", e isso eu preciso concodar com ele em número, gênero e grau. Tantas obras de arte, músicas e poemas foram criados nos momentos de mais tristeza profunda e justamente por isso são divinos, únicos e memóraveis.

A tristeza pode ser tudo, inclusive inspiradora, eu penso assim. Há um porém importante. Você estar triste por um motivo qualquer é normal e até opcional. Ninguém pode te criticar ou reclamar por isso, sem ao menos souber o motivo, ou tentar ajudar. Agora se você é uma pessoa triste, ou seja frequentemente chora ou tem vontade de chorar, não tem vontade de fazer nada, não tem sonhos, expectativas, vontades. Se sente sempre sozinho, nunca está bem com a família ou amigos, não consegue conversar com ninguém. Não sente seus pés sobre o chão. O buraco, a dor no coração é tão forte que parece que falta-lhe o ar, eis um bom motivo para se preocupar. Se porventura essa for a sua situação, então precisa de ajuda médica. Um profissional capacitado há de ter uma solução.

O que é felicidade para mim?

Liberdade. Liberdade de poder ir e vir. De poder escrever um verso ou uma palavra. De poder sorrir por algum motivo ou sem qualquer motivo. Liberdade de escolher qual estilo musical eu vou gostar, qual balada eu vou frequentar. Que faculdade ou curso eu vou estudar. Quem eu quero conhecer, quem eu vou namorar. Quem vai ser meu amigo, quem vai dividir os momentos comigo? Liberdade de falar e sentir. Nem que seja tudo. Nem que seja nada.

Confundo-me a pensar se a felicidade é mesma abstrada, afinal tantas coisas, pessoas, situações pode nos tornar felizes não é mesmo? Não me atrevo a definir o que é felicidade, assim como nem me arrisco a descrever o que é o amor. É complexo demais para explicar, mesmo com as palavras mais doces. Tem coisas que não é para definir, só para sentir, viver, tocar e respirar. A felicidade varia de pessoa para pessoa, momento para momento, situação para situação. Podemos ficar tristes e felizes várias vezes durante o mesmo dia, mudando e oscilando para lá e para cá. E que mal pode ter nisso? Assim como o momento de tristeza é passageiro, a felicidade também é. Ela muda, passa, se renova como o tempo, no decorrer de um acontecimento, uma pessoa, palavra, um sentimento, um momento.

E para você o que é estar feliz? Ou o que é a felicidade? Se conseguir defini-lá, faça a bondade de compartilhar sua teoria comigo. Se gosta de deixar as coisas acontecerem, espere que a felicidade vá até você. Mas se prefere fazer acontecer, feche os olhos e aponte.Siga a direção que seu coração mandar. Ignore as reclamações que a razão com certeza fará. Apenas sinta, procure e ache. A felicidade que mora bem aqui, a felicidade que está bem aí. A minha, a sua, a nossa.

.

 

Regine Wilstom

regine_wilstom@hotma il.com

Clique AQUI para ler textos de outros escritores

Clique AQUI para ler textos do VADO

 
 

Livro: Refletir... e Viver" Clique na imagem para comprar

Compre Livros, DVD´s, Informática e muito mais!

Escolha a loja abaixo e clique na imagem

 

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.